Estudo foi feito pela concessionária Aeroportos Brasil Viracopos. Análise ainda aponta números de escolaridade, estado civil, sexo e cidade mais visitada.

Em relação ao estado civil dos passageiros, os dados apontaram que 59% são casados, 33% são solteiros, 6% separados e 2% viúvos. Entre os outros indicadores, estão o sexo dos frequentadores da estrutura (72% homens e 28% mulheres) e a cidade mais visitada: Rio de Janeiro, com 12% das viagens.

O diretor de operações de Viracopos, Marcelo Mota, afirmou que uma das razões para a maioria de passageiros do aeroporto usar o terminal para fins profissionais é o ponto estratégico do complexo, perto de muitas indústrias. Além disso, a crise econômica também contribuiu para as pessoas diminuírem a quantidade das viagens de lazer.

“Apesar da recuperação, muita gente ainda corta viagens de lazer. Por isso que o número de viagens profissionais é tão maior. Acho que esse ano essa diferença vai diminuir consideravelmente”, afirmou Mota.

Fluxo de passageiros e cargas

O fluxo de passageiros no Aeroporto Internacional de Viracopos ficou estagnado em 2017. De acordo com dados da concessionária, a movimentação no terminal durante o ano passado foi de 9,3 milhões de pessoas, mesmo número registrado em 2016. O índice interrompe uma sequência de queda que vinha desde 2015, mas destoa da movimentação de cargas, que registrou aumento de 20% em um ano.

A queda no fluxo de cargas e passageiros em Viracopos até o ano passado foi apontada como um dos motivos para a Aeroportos Brasil decidir entregar a concessão do terminal, em julho, alegando problemas financeiros.  Agora, o aeroporto está em um impasse e aguarda a publicação do decreto da lei 13.448/2017, que vai definir as regras de relicitação de concessões no transporte do país  e também negocia com empresas para que elas comprem parte da estrutura e evitem a devolução.

Apesar da União confirmar que o decreto está na etapa final antes da publicação, a regulamentação da lei ainda não tem data exata para acontecer. O primeiro prazo dado pelo governo, em setembro, não foi cumprido. Na ocasião, o governo afirmou que o documento seria publicado em duas semanas, o que não aconteceu. Trâmites burocráticos atrasaram o andamento do texto no Programa de Parcerias de Investimentos.

Devolução

A Aeroportos Brasil Viracopos (ABV) decidiu, em julho, devolver a concessão por conta das dificuldades financeiras e da frustração da demanda do fluxo de passageiros e de cargas.

De acordo com o departamento jurídico da ABV, até que o processo de relicitação seja concluído e um novo gestor assuma Viracopos, a concessionária continuará administrando o aeroporto e só vai sair depois que o novo consórcio pegar a concessão. No entanto, os investimentos previstos serão suspensos. O G1 fez um especial sobre os principais pontos da administração.

Fonte: G1.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

quatro × 4 =

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?