Na 12ª Exposição Internacional de Aviação & Aeroespacial da China, a Embraer estipulou que o mercado chinês deverá encomendar 1.390 novos jatos nos próximos 20 anos. Montante que totalizaria um valor de 82 bilhões de dólares. Segundo a Embraer, este número é possível, principalmente, pelo recente investimento que o país asiático fez em seu setor aéreo. Segundo o órgão responsável pela aviação chinesa (CAAC), a ideia é de que sejam construídos mais 50 aeroportos no 13° Plano Quinquenal. Enquanto a estimativa é de que até 2035, mais 145 novos aeroportos sejam feitos no país, voltados principalmente para voos regionais. O que aumentaria a demanda de aeronaves do médio porte, caso do E-Jets E2. Jato produzido pela multinacional brasileira que teve sua primeira entrega em abril deste ano, para Widerøe da Noruega. Desde então, já foram pedidos mais 270 E-Jets E2, sendo 130 firmes. Para o mercado chinês a Embraer registrou 22 pedidos de E-Jets E2.

Fonte: SUNO

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

seis + vinte =

Hsites, Especializados em Web para a área Médica

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?